Arquivo do mês: dezembro 2006

2006

Nesse ano as pessoas me acharam. Se eu precisasse dar um epíteto para esse dois-mil-e-seis que termina, diria sem pestanejar muito: 2006, ano dos encontros. Meu, comigo; deles, comigo; meu com eles. A cada novo dia, um sem-número de possibilidades. … Continuar lendo

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

Ando com medo de escrever sobre 2006. Sei que uma …

Ando com medo de escrever sobre 2006. Sei que uma hora vou ter que fazer, porque senão o ano não acaba. Coisas de maluco. Mas estou com medo.

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

É só vontade de escrever, mas sem saber o quê. É n…

É só vontade de escrever, mas sem saber o quê. É necessidade que vem de dentro – feito eu expliquei a ela, na mesa do bar ontem: tem coisas que não se diz, tem coisas que se esconde.. De tanto … Continuar lendo

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

dia de domingo*

É o seguinte: Levanto da cadeira depois de ter escrito qualquer coisa e vou até a porta que fica aqui ao lado. A porta dá para um dos muitos morros. O morro acaba em céu estrelado sem lua, apesar das … Continuar lendo

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

“Misread”

Kings of Convenience, sentados em Ipanema, cantando. Incrível, fantástico, lindo, irresistível.

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

A gente deve riscar livros novos? Livros que ainda…

A gente deve riscar livros novos? Livros que ainda cheiram a tinta fresca, que a gente acabou de ganhar. Risca? Eu não sei. Ainda não consegui. Vou escrever aqui, passar pra um caderno novo depois, não sei. O Jogo da … Continuar lendo

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário

Matutando

Vidinha estranha essa de às vezes a gente querer muito e tanto, que na hora, desquer. Quando se quer muito a coisa tal, fica com isso na cabeça de nunca sair. E remói de tudo quanto é jeito possível e … Continuar lendo

Publicado em la comedie des jours | Deixe um comentário