um Rios de alegria

Não sei onde está o problema, de fato. A gente se acostuma a encontrar mil explicações pra situações que não são passíveis de racionalização. Então talvez seja só mais um tiro n’água esse texto, essa tentativa de dizer “Tem jeito”. Não sei se “tem jeito”.

Um sambista disse que “a vida , meu caro, não tem solução”, unicamente porque não é um problema a ser resolvido. Sambistas sabem das coisas. Não me atrevo a discordar… Mas nesses anos todos (e quanta pretensão dizer assim, afinal, são alguns poucos anos) descobri que, apesar de não ser um grande e insolúvel problema, a vida guarda certos descaminhos, certos meandros, labirintos — dos quais a gente normalmente não sabe (ou não quer, paranoicamente) sair.

Um desses labirintos é a sensação eterna de que não há muitos prêmios na reta de chegada para “caras esquisitos e divertidos”. Nem tudo parece simples — mas a gente complica bastante, é um fato. É uma confusão de entendimentos, que culminam em certas atitudes em relação ao mundo — que, inclusive, influenciam no modo como o mundo nos vê; daí o “esquisitos”.

Mas aí, de repente, a gente lê algo assim:

E eu tô feliz. E eu acho que esse post é sobre ser feliz. Não é um lance para me exibir. Qualquer pessoa que leia esse blog há uns meses, sabe que eu sempre falei de tudo da minha vida aqui, em especial, da “vida amorosa”. E essa sempre foi miserável. Logo não há nada mais justo que escrever quando eu estivesse melhor.

É o Ronald Rios falando. Sem muita permissão, reproduzo um pedacinho do texto aqui (que deve ser lido inteiro); e, de quebra, reproduzo também a alegria que escorre pelo post do rapaz. Um dentre os muitos “caras esquisitos que são legais e divertidos, mas só tomam rejeição na cabeça” que, finalmente, encontrou seu motivo para sorrisos bobos.

Desejo sorte. Esse talvez seja um dos eventos mais festejados da internet mundial na última semana. (E digo isso embasado em estatísticas sérias e metodologicamente aprovadas, claro.)

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

3 respostas para um Rios de alegria

  1. Ronald Rios disse:

    Que legal que você gostou, Thiago. É tudo sincero e visceral.

    E é engraçado isso de ser um dos eventos mais festejados… rolou uma mini-comoção mesmo hahaha. Gente emocianada, gente feliz, gente zoando, gente se identificando. Eu não esperava tanto. A única coisa que eu queria era falar das coisas que estou sentindo, e de quebra, dar uma esperança a juventude rejeitada. É gozado… que eu me sinto meio Rivers Cuomo da blogosfera agora hahaahha.

  2. Thiago Gonçalves disse:

    haha… fiquei até com vontade de dar nova chance ao Weezer.

    é bonito demais tudo aquilo, Ronald. porque você sou eu, manja? e ao mesmo tempo, eu e você somos um quantos, sempre muito chateados por conta dessas mazelas…

    e ver você feliz, “visceral”, dá uma alegria boba. eu até diria “esperança”, mas calma, tenho noção do ridículo.

    reitero: boa sorte. =)

  3. gabriel disse:

    muito boa a escrita….e concordo plenamente com o sambista sobre a vida não ter solução….até por que realmente ela não é um problema…problema somos nós que a desprezamos as vezes e as vezes nos achamos superiores…a vida de fato não tem solução…
    saudações….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s