modorra

São pedacinhos voando. São quatro horas, também. E está quente, muito quente. Parecem pedacinhos de papel. Grudam nas pessoas que suam enquanto vão passando. Aquele senhor precisou tirar dois ou três deles que ficaram em seus óculos.

Ali próximo há uma fábrica. Mas não uma daquelas fábricas com chaminés e porteiros vestidos com roupas escuras – outro tipo de fábrica. Lá se vêem sapatos pesados dos funcionários (uma precaução qualquer), macacões azuis, óculos de proteção e alguma fumaça escapando de pequenas tubulações prateadas. Mas não uma grande chaminé, de onde poderiam estar saindo esses tais pedacinhos.

Na rua, alguns carros. Pessoas dentro deles – que, aliás, não sabem se devem ligar os limpadores pra tirar os pedacinhos dos pára-brisas – passando ainda mais calor. Não são muitos os carros… Menos do que poderíamos esperar de uma rua grande (com quatro pistas), onde há uma fábrica – sem chaminé, mas com funcionários e diretores e seus carros e os ônibus. Uma rua que fica confusa duas vezes ao dia: quando chegam as pessoas e quando as pessoas se vão. Mas não muito mais do que isso em todo o resto do dia.

As calçadas são enfeitadas com árvores de flores brancas. São flores bem pequenas, que o a brisa morna carrega sem muito esforço nesses dias quentes. Há uma luta diária das faxineiras contra as flores. Normalmente as faxineiras perdem… Juntam em pequenos montes o quanto podem das flores, mas enquanto buscam o cesto de lixo e a pá, o vento volta e estraga todo o bonito arranjo casual de manchas brancas e trilhas de sementes escuras.

Um gato, deitado no alto de um muro, observa os pedacinhos caindo lentamente e acaba dormindo.

A brisa morna embala o sono, carrega as flores, impede pensamentos lógicos, convida à observação. Tudo é lento e pegajoso, com pedacinhos grudados.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em dos pequenos devaneios. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s