ao Rio.

calcadao.jpgEntão passou uma semana e eu ainda não entendi muito bem porque essa viagem ao Rio de Janeiro me deixa tão ansioso. O “processo” anterior à partida é o mesmo de sempre: tudo o que eu faço vem acompanhado de uma voz interna que diz: “Oh, puxa, a última vez que escovo os dentes nessa pia” ou “Nunca mais jogarei Runescape sentado aqui, ouvindo minhas músicas”; conclusões definitivas, terminais – sempre acompanhadas de um profundo suspiro e, logo em seguida, de um “tabefe psicológico” me lembrando que é só uma semana e tudo. Não chega a ser medo de não voltar ou qualquer coisa do gênero – é só a boa e velha inércia: parado aqui é bom…

Mas não vou descobrir agora o que me faz ansiar pela viagem. Não quero… Ainda me lembro do que pensei há uma semana e, claro, continua valendo: melhor não esperar nada e apenas ir. Então é o que farei.

Afinal, pelo que dizem, a cidade vale a visita; estou indo com amigos; estou indo ver amigos; pelas informações sigilosas que obtive, por lá se vende boa cerveja; consegui uma câmera supimpa pra tirar as fotos mais artisticamente afetadas que eu conseguir (leia-se: imagens desfocadas e redundantes, mas feitas com todo amor e carinho); e tem o Pan, né?, que vá lá, talvez seja bacana tentar assistir a alguma competição e tudo.

Bom, uma semana fora. Em outro mundo.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s