das coincidências

Deixa eu contar uma história.

Ontem, às seis e meia da manhã, eu xinguei o mundo pelo fato de ser tão cedo e xinguei as pessoas que inventaram que o mundo devia começar a andar cedo assim. Digamos que eu estava com o humor um tanto quanto azedo. Mas, ah!, eram seis e meia da manhã.

Levantei às seis e levei meia hora passando o sabonete pelo corpo e ligando o carro. Às seis e meia eu fechava o portão da garagem – e, claro, excomungava meu pai por ele nunca ter instalado o portão elétrico que imaginava instalar, anos atrás. Estava saindo para ir à escola, dar aulas e encontrar meus pequenos.

Manhã agourenta. Maldito seja o infeliz que incutiu nas primeiras pessoas a idéia de que o dia é pra fazer coisas e a noite, pra dormir e fazer nada. Maldito.

Mas aconteceu algo bonito.

Eu terminei de fechar o portão, dei a volta no carro e notei que o pneu dianteiro direito estava murcho. Ótimo… Xinguei os pregos nas estradas. Resolvi que passaria no posto e encheria o pneu com uma pressão maior, e se ele vazasse, não murcharia até o chão. Suspirei e continuei a volta. Sentei no banco, fechei a porta, depois os olhos e respirei fundo.

Quando abri os olhos, já mais calmo, olhei pro painel do carro e vi ali um palito de prender cabelo. Sabe aqueles? As moças enrolam um coque e passam um desses palitos entre os fios, prendendo o cabelo. Fazem isso quando está muito quente ou quando estão sem paciência pra arrumar.

O palito brilhou – mesmo, o sol acertava em cheio o treco. Eu sorri. Liguei o carro e fui dar aulas, e as coisas já não pareciam tão ruins.

Na noite anterior, quando ela desistiu de arrumar os cabelos castanhos, compridos e volumosos com o tal palito, o colocou no painel do carro e pediu, me olhando, que eu não deixasse ela esquecer. Eu ainda brinquei: “Olha pra quem você tá pedindo…”. Ela sorriu.

Ficou ali. Ainda bem. Aparentemente, tinha que ficar.

Anúncios
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

4 respostas para das coincidências

  1. Kriska disse:

    “passando o sabonete pelo corpo”

    Tipo aqueles filmes que crianca nao pode ver, ne?

    Hmmm…

    ***

    Feliz palito pra voce, Thigo! :D

  2. Thiago disse:

    que não pode ser só poesia, tem que ter putaria nessa vida… =P

    feliz palito pra mim. =)

  3. Kriska disse:

    Putaria! Putaria!

    ARGH, a mão!

  4. Hugo disse:

    hahahaha!!!

    Tem gente que fala que o dia deveria começar só quando a gente acorda… e não é isso mesmo que acontece? Tudo é relativo. Pra uns o dia começa a seis, pra outros as 14… mas sempre começa quando a gente acorda.

    E foi bom acrodar cedo, vai?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s