música

Eu adoro quando preciso equalizar meus fones de ouvido para a opção “soft rock”, da lista de possibilidades de equalizações do Winamp. Isso significa muita coisa, mas especialmente que aquilo que eu estou ouvindo se encaixa exatamente num tipo de música que eu adoro ouvir. Como eu não sei classificar músicas – e, a bem da verdade, nem gosto muito disso – vou mostrar exemplos dos artistas que me fazem mudar a seleção da equalização nos falantes.
O primeiro:

Iron & Wine. É o nome artístico de um rapaz americano (cujo nome é Samuel Beam) que começou produzindo e distribuindo fitas-cassetes “lo-fi” na Flórida. Lo-fi se refere ao modo como eram produzidas essas fitas e, obviamente, as músicas que vinham dentro: geralmente gravadas com aparelhagem caseira, sem grandes recursos técnicos. Essa foi uma forma que as bandas alternativas dos anos 80 e 90 encontraram de distribuir seus trabalhos – já que não tinham a grana necessária pra financiar uma produção em grande estilo, como faziam as bandas punk dos anos 70 e antes disso, os roqueiros dos anos 60.

A música desse cara mantém a característica essencial desse tipo de produção: a simplicidade. São letras quase singelas de tão simples, cativantes, que vêm acompanhadas de violões, palmas, algum piano… Mas o especial é a voz dele, que encanta pela suavidade com que traduz as letras. É música sussurrada.

O primeiro CD do rapaz, “The Creek Drank the Cradle”, lançado em 2002, é uma compilação de dois trabalhos que Samuel enviou a um produtor ligado à cena alternativa americana e é o meu preferido, por enquanto (já que ainda não ouvi com calma os outros dois). É absolutamente lindo. Especialmente a segunda faixa, “Bird Stealing Bread”. “Promissing Light”, a quarta faixa, me alegra profundamente por conta das brincadeiras dele com a própria voz e com o violão, que se aproxima daquela batida metálica do violão country.

O segundo:

Kings of Convenience. No começo, a dupla formada por Glambek Bøe e Erlend Øye, em 1999, na Noruega, era só mais uma banda de um país diferente. Eu costumo colecionar expressões musicais dos mais diferentes lugares – e prefiro essa mania (e a de colecionar moedas) do que, sei lá, lavar meias sujas. Tenho algumas pequenas preciosidades. E faço isso porque sou simplesmente apaixonado por línguas diferentes – quanto mais diferente, melhor. Me agrada bastante não entender o que estou ouvindo pra depois ir buscar os significados das letras e tudo. Ainda que eu não faça isso com todas as bandas, como no caso do Sigur Rós, é o caminho costumeiro.

Nesse quesito, o Kings of Convenience perdeu alguns pontos logo de cara porque eles não cantam em norueguês, mas em inglês. Deixei a dupla de lado por um tempo, até ser re-apresentado a ela por uma amiga que se apaixonou pelo som. Agora, depois de me redimir do erro inicial, posso dizer que é uma das top 5. Como se eu tivesse capacidade objetiva suficiente pra produzir uma dessas listas.

O melhor disco deles na minha singela opinião é justamente o último, lançado em 2004, “Riot on an Empty Street”. É um disco indie, por suposto, e tem todos os elementos que caracterizam um disco indie, no entanto, tem uma levada diferente. Um contra-baixo que se destaca e vai arredondando as músicas com tamanha maestria que dá vontade de sair dançando pela casa, cantarolando as melodias que – como toda boa música indie – me remetem aos meus pequenos e insignificantes probleminhas diários; às vezes me fazendo ver o mundo de um jeito péssimo, enquanto que noutras, me obrigando a sorrir diante da incapacidade inerente às minhas tentativas de solucioná-los através de fórmulas mágicas “infalíveis” que eu vivo inventando – enquanto me reinvento… Ouça “Stay Out of Trouble” e veja o que eu digo.

Fica a recomendação.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Uma resposta para música

  1. Pingback: E música « acaba mas até continua

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s