Claaaaaaaap your hands!

In This Home on Ice
[Clap Your Hands Say Yeah]

Blue, you radiant blue
I don’t know how you can stand next to me
You, you talk like a noose
And only confuse my perplexity
Now that I’m so sad and not quite right
I could dance all night
I could dance all night

Shake your rattlesnake skin
And become a part of society
Wait on down the highway
To see how far I’ll come a-run a-run run running
All that we had salvaged from the fire
Was a waste of our time
What a waste of our time
[…]

:::

Ecos de noites mais quentes…

E não ando reclamando do tempo – frio -, que muito me agrada. Exponho, deito loas, abro, ao-avesso (verbo no presente), um coração gelado.

Dançar a noite toda – redundância eterna – me traria de volta à terra de sonhos de onde não gosto de sair.

Amanhã verei Lost in translation pela 20ª vez. Não, ainda não comprei o DVD. O moço da locadora riu quando viu o número na tela… Ele não entende… Eu não quero explicar. Pago e ele fica contente.

Teria amado. Teria podido. Teria sido. Poderia. Poderia. Futuro do pretérito maldito. Quando muda?

Há tempos não chego às cinco da manhã acordado. Já tinha me esquecido do frio… A essas horas é sempre muito frio. Sempre. Não importava que aqui dentro tudo fosse labaredas, fogo, amor, paixão, pequenos sonhos…

Sou um iglu. hahah… Gelo por fora, fogueira por dentro. Por dentro? Não. Hoje não.

Divago.

Bom dia.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s