Again

Por que essa saudade não morre? Por que a dor nunca diminui? Quando dói, é sempre com a mesma força… Me enlouquece, me consome, me tortura. Eu não quero – e de que adianta não querer? Eu me mudo – e de que adiantam as mudanças? Eu insisto – e tenho me perguntado, assustado, se realmente deveria insistir tanto.

Sim, eu sei, hoje é dia 12 de junho, o famigerado Dia dos Namorados, e essa reclamação toda pode parecer sintomática de um solteiro eterno, mas não é. É algo que vem me perturbando ultimamente. Me toquei que hoje era Dia dos Namorados apenas quando entrei no MSN e vi os choramingos das outras pessoas, querendo que a data não existisse e tudo… Ia tudo bem. Mas mudou e a dor voltou – como sempre volta.

Sempre volta, não importando quantos Thiagos eu seja; não importando quantas fugas eu crie; não importando quantas vezes eu tenha tentado enfrentá-la… Ela sempre volta e me derruba.

É uma saudade infinita de um tempo que-eu-nem-sei-quando, de uma profundidade que não tem razão, fria e ácida. Má. Saudade má.

Quero explicações, ajudas, colo… Céus, colo.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s