– Tá, calma! Eu vou dizer, mas não fica aí me ator…

– Tá, calma! Eu vou dizer, mas não fica aí me atormentando… Se você continuar, eu vou embora!
– O que mais você quer esperar? Quanto tempo mais? Olha a hora! O mundo trabalha amanhã…
– Como eu faço isso?
– Só fala! Não pode ser assim tão impossível, caramba! Meu Deus…
– Não sei… E se der tudo errado?
– O que pode dar errado?! Você tá me deixando maluco! Maluco, ouviu?!
– Ai, calma…
– Eu to calmo, porra! Pára de pedir pra eu ter calma!
– Se você continuar gritando eu não digo. Pronto.
– Ah! Claro que vai dizer. Nem que eu tenha que tirar as palavras de dentro da sua boca… Vai dizer, sim! E vai ser agora. Anda, fala!
– Não.
– Por favor…
– Não.

E não disse.

Que espécie de fim de diálogo é esse? “Não”. Simples assim. Já não me lembro direito, mas acho que depois do não eles se abraçaram… Ou coisa assim. Não consegui ver direito. Não!

(:::)


04h56 – As pessoas dormem a essa hora.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s