invisível.

Eu não sou do tipo que chama atenção por suas qualidades. Provavelmente eu passarei incólume em muitas vidas que cruzarem o meu caminho.

Mas eu só preciso de um segundo. Nesse segundo eu te entendo – me basta. Um segundo e eu te desnudo como se você fosse ar, espectro do que é.

E se no segundo após eu te decifrar, se você fugir – além de te compreender mais do que você a si, eu te domino, te assusto, te amedronto.

Sou imperceptível; mas me dê um segundo, e tudo o que você é, faz, já fez, pensa fazer, esconde, teme, quer, tudo, absolutamente tudo, será meu. Irremediavelmente.

Anúncios
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s