Um pouco de mimimi, que ninguém é de ferro.

Eu geralmente sou o último a dormir aqui em casa, então quase toda noite – principalmente nas de frio muito forte – eu faço uma romaria pelos quartos cobrindo as pessoas. Cubro até o João, meu fiel escudeiro, que já está virando a curva e não mais se incomoda com uma coberta lhe esquentando os ossos doídos.

E, bom, não que eu realmente queira parecer coitadinho, mas é um fato: nunca tem ninguém pra me cobrir. Nem quando o frio chega a incomodar. *suspiro*

(:::)

Apesar disso, ficar acordado até tarde me dá direito a uma casa silenciosa, fria, praticamente escura (numa penumbra boa), a uma cidade inteira com praticamente as mesmas características e, tchã-nã-nam!, a um céu límpido e maravilhoso, sem Lua e cheio de pequenos brilhantes.

Eu não conheço nenhum deus pessoalmente, infelizmente nunca tive o prazer de um café com o Todo-Poderoso, mas quando olho pra cima amaino meu ceticismo e me vejo obrigado a admitir que aquilo tem que ser obra de alguma força divina qualquer. É lindo. Frio e lindo. Quase perfeito.

E nessas poucas horas é só meu. =)

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s