Sin perder la ternura…

Lê: “creo que he visto una luz al otro lado del rio. Agora pensa no que isso pode querer dizer. Não vou me intrometer nas suas especulações. Pensa daí, eu penso daqui.

Ah. É uma frase da música-tema do filme do Walter Salles. De um rapaz uruguaio, Jorge Drexler, que não pôde cantá-la na entrega do Oscar – pois é, ela ganhou um Oscar.

***

Quando não se tem muito, aprende-se a dar valor às pequenas coisas. Uma regrinha fácil de captar e de, não sei, talvez, concordar com.

Mesmo assim, não sei quantos entenderiam se eu dissesse que só por tê-la visto o dia ficou mais colorido. E, veja, era noite (fim de dia, lusco-fusco) e foram apenas alguns segundos.

É mais ou menos como quando a janela do carro emoldura de um jeito quase mágico (por causa da luz, do meu ponto de vista e, claro, porque eu quero que seja assim) aquele rosto (uma outra pessoa). É um rosto bonito, e às vezes lhe caem alguns fios de cabelo cacheado dourado na frente…

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s