Amargo. (O próprio fel de tão amargo.)

Sabe o que seria extremamente egoísta e amargo e chatonildo da minha parte? Sabe? Não? Querer que ninguém fizesse cena de casal feliz e de bem com a vida na minha frente. Céus, como isso me deprime.

Tá, tá! Sem sermão. Me deprime, é um fato. E se fosse “politicamente correto” (já que está na ordem do dia ser politicamente correto) eu ia pedir com jeito, sem querer ofender ninguém, que, por favor, vá dar seus beijinhos e abracinhos e segurar a mão de sua namorada longe, bem longe de mim. Seria uma defesa – encare como um ato de desespero (minimiza a estranhesa da ação).

Depois, quando (oh, céus!, quando?) eu fizer dessas coisas também, daí vai ser a minha vez de escolher o lugar mais visível possível para demonstrar todo o amor, todo o carinho, todo o tesão e tudo mais que eu possa sentir por minha namorada; quer seja no banco em frente à loja de um rapaz solitário, quer seja nas calçadas ou ainda no orkut… Porque, você sabe, a vingança é um prato que se come frio – e com muito prazer.

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s