Tenho uma pena que escreve Aquilo que eu sempre si…

Tenho uma pena que escreve
Aquilo que eu sempre sinta.
Se é mentira, escreve leve.
Se é verdade, não tem tinta.

[Fernando Pessoa]

Essa quadrinha “ao gosto popular”, escrita por Fernando Pessoa, é uma das poucas palavras que achei e que podem me destrinchar, me desnudar – de maneira até aterrorizante.

É bem simples e não apresenta qualquer tipo de dificuldade de entendimento (ao que parece). E isso é bom. Acho mesmo. Tem pessoas que primam pela complexidade em tudo o que fazer, se escrevem, se agem, se falam – e eu não tenho nada com isso.

Fazem sentido completo para mim esses quatro versinhos. É uma cantiga popular, mas eu empresto a ela certo lirismo que muito me agrada e em nada ela fica devendo a qualquer poema laureado de reis e rainhas.

Mas, veja, vai-se acabando a tinta…

Anúncios

Sobre thiago gonçalves

se tanto.
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s