Um motivo para sorrir.

Me agrada muito a idéia de mergulhar fundo e sem oxigênio no mar esverdeado dos olhos que vi hoje. Ir desaparecendo sem preocupações na profundidade daquele olhar. Estava tudo ali: boca, nariz, cabelos, um rosto, enfim; mas eu só pude ver os olhos. Grandes, brilhantes, profundos e lindos olhos. Me afogaria naquela imensidão e não seria em nenhum momento um sofrimento ou um sacrifício… Cada vez mais enxergando menos a superfície, distingüindo cada vez menos contornos, dores e vozes – apenas me perdendo.

Me perdendo, pra me achar.

Aqueles olhos não me mostraram certezas. Ali dentro, flutuando, eu vi apenas as infinitas possibilidades que habitam um espaço vasto e repleto. E foi encantador.

:::

Eu escrevi um e-mail pra dona dos olhos. Unicamente pra dizer sobre essa minha emoção.

Eu sei… Eu sou estranho.

Anúncios
Esse post foi publicado em la comedie des jours. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s